Área do dentista

Pauta recorrente defendida pelo CRO-PE, CFO reivindica ao Ministério da Educação suspensão da autorização para abertura de novos cursos de Odontologia por cinco anos

Data publicação: 30/01/2019

Responsive image


Um dos equívocos que acontecem é responsabilizar os Conselhos pela abertura de novos cursos de graduação em Odontologia. Esta é competência exclusiva do Ministério da Educação. Os Conselhos (CROs e CFO) podem se posicionar contra, mas não tem competência para impedir a abertura de novas faculdades. No entanto, por ser pauta recorrente trazida pelo Conselho Regional de Odontologia de Pernambuco (CRO/PE) durante as reuniões oficiais entre os Conselhos, o CRO-PE, em reunião acontecida na sede da Autarquia, no Recife, em 22 de setembro de 2016, solicitou a criação, por parte do CFO, de comissão para tratar da viabilização do Exame de Proficiência, também chamado de Teste do Progresso, que acredita ser uma alternativa legal viável por parte dos Conselhos à questão da abertura de cursos de graduação em Odontologia, pois avaliaria todo o desempenho do estudante da área durante a sua formação. Hoje divulgamos a reivindicação do CFO ao novo ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, para suspensão de novos cursos de graduação em Odontologia por cinco anos, em âmbito nacional.
Leia mais sobre: Clique aqui



© 2019 cro-pe.org.br Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por