Área do dentista

Fiscalização realizou interdição ética em Afrânio no mês de abril

Data publicação: 07/05/2019

Responsive image

Em 16 de abril, a fiscalização do CRO-PE esteve no município de Afrânio onde, após realizar vistoria no serviço odontológico ofertado no Hospital Municipal, interditou eticamente o consultório odontológico do local devido às condições encontradas durante a visita.

De acordo com relatório da fiscal responsável pela ação, CD Fabrícia Soares, "foi informado que o consultório atende a uma demanda de 15 paciente por dia, tendo sido encontrado apenas um jogo clínico contendo espelho bucal, este em condições inadequadas de uso (espelho oxidado); também foi informado que existem mais 5 em condições parecidas, o que caracteriza quantidade e qualidade insuficiente para a demanda atendida, uma vez que este instrumento é fundamental para diagnóstico e tratamento precisos". Outras irregularidades também foram constatadas, entre elas o forro do local com grande quantidade de mofo e a cadeira odontológica apresentando estofamento rasgado e não realizando os movimentos de subida e descida, enquanto a inclinação do encosto também era realizada com dificuldade.

"O município, inclusive a unidade em questão, já havia recebido visita do CRO-PE onde recebeu orientação a respeito das condições mínimas necessárias para o atendimento odontológico", enfatizou a fiscal. Diante disto, houve a interdição ética do consultório a fim de que as irregularidades encontradas sejam sanadas e a população assistida, bem como os profissionais do quadro funcional, possam retornar ao atendimento no local, após a desinterdição ética.



© 2019 cro-pe.org.br Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por